Início | Efemérides
Tamanho de letra normal Aumentar o tamanho de letra Diminuir o tamanho de letra
Pesquisa de Efemérides
Pesquisa geral
Dia
Mês
Ano
Ordenar por
 
[limpar dados]


Nº de registos : 1311 ( 221 até 241 )
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66

10/2/1659

Morre nesta vila, possivelmente no Hospital de Antão Dias, o ermitão Simão da Cruz, filho de Castelo de Vide, natural da Freguesia de São João Baptista, que mandou edificar a Igreja da Senhora do Carmo e casas anexas, onde viveu.


8/3/1660

É concedida a mercê de um hábito de Cristo, com 30$000 reis de pensão, ou renda, para a pessoa que casar com sua filha, e mais um ofício de justiça para seu filho, a Matias Marques de Castelo de Vide, filho de Gregório Marques, por serviços durante a Guerra da Restauração, serviços muito notáveis que fez sempre à sua custa. (Portarias do Reino, Livro IV a folhas 139).

[+ info]
27/6/1662

Por “carta régia” agradece D.Afonso VI a forma patriótica como o mestre de campo António de Freitas da Silva, governador de Castelo de Vide, socorrera a Câmara de Marvão contra o propósito de pessoas daquela vila pretenderem à traição entregar a praça.

[+ info]
2/3/1664

A Confraria do Santíssimo Sacramento da Igreja Matriz da vila de Castelo de Vide afora para todo o sempre ao Sargento-mor Francisco Pinheiro, então governador da Praça, e a sua mulher Esperança Gomes Barrenta, por 5.000 reis, uma morada de casas, no Outeiro da Corredoura, e uma vinha no sítio das Ferrarias, que lhe havia deixado em testamento o Padre Francisco Barrento.

[+ info]
14/6/1664

O exército português, comandado pelo ilustre Marquês de Marialva, e de que faziam parte tropas do 8 de Infantaria de Castelo de Vide, chega em frente da vizinha praça de Valência de Alcântara.

[+ info]
15/6/1664

O exército português do Comando do Marquês de Marialva, de que faziam parte tropas de Castelo de Vide, dá o primeiro assalto à praça de Valência de Alcântara, que assediava desde a véspera.

[+ info]
24/6/1664

O marquês de Marialva, comandante das tropas portuguesas, recebe às 4 horas da tarde deste dia a chave da porta de São Francisco da praça de Valência de Alcântara, que assediava desde 14 e obrigara a capitular a 21, dando-lhe quatro dias de trégua.

[+ info]
28/6/1664

Ordena o Rei sejam restituídos os sinos que o General da Artilharia do Exército do Alentejo, D. Luís de Menezes, mandara tirar das igrejas secularizadas de Valência de Alcântara e de São Vicente, que vinham de entregar-se.

[+ info]
12/7/1664

O Governador das Armas do Alentejo, em carta, dá notícia a El-Rei, prevendo uma nova próxima guerra. Do estado das obras das diversas praças, referindo-se a Castelo de Vide, diz: "se vai continuando ainda que pouco com o rendimento do real de agoa".

[+ info]
25/7/1664

O Marquês de Marialva envia ao Rei relação da tomada de Valência de Alcântara. A este feito se liga Castelo de Vide por terem participado tropas suas, e porque aquela praça foi confiada a D. Manuel Henriques de Almeida, Governador de Castelo de Vide.

[+ info]
29/8/1664

D. Luís de Menezes, general do Exército do Alentejo, acusado de tirar os sinos de Valência de Alcântara e S. Vicente, o conselho de guerra diz que ao general que ocupa uma praça pertencem só os sinos das igrejas destruídas. Era afinal o que ele fizera.

[+ info]
2/9/1666

A António Gonçalves Garrido, ferrador, filho de Pedro Gonçalves Garrido e de Francisca Dias, casado com Maria Gonçalves Abelho, todos de Castelo de Vide, é passada a Carta de Familiar do Santo Ofício.

[+ info]
1/12/1666

É concedida a mercê de um hábito da Ordem de São Tiago a Mateus Lopes Farto, natural de Castelo de Vide, irmão de Manuel Lopes Farto, com 40.000 reis de pensão, por serviços distintos. Faleceu em Goa.

[+ info]
26/9/1667

Recebe o General Conde instruções sobre o aquartelamento de tropas, incluindo inglesas e francesas, que vieram combater no Alentejo, dizendo que sempre que não couberem nas praças fechadas se alojem nas abertas da retaguarda, com as defesas necessárias.

[+ info]
31/8/1668

Apresenta-se voluntariamente perante o tribunal de Inquisição de Évora, Bartolomeu Rodrigues, cristão-novo, filho de Tomás Rodrigues Ramos, de Castelo de Vide. Era acusado de heresia e conseguiu provar que se alguns erros tinha cometido era baptizado e não negava a fé de Jesus.

[+ info]
8/11/1668

É concedida a carta de Familiar do Santo Ofício ao Licenciado António Carrilho Bijos, de Castelo de Vide, filho de Amaro Carrilho e de Maria Vaz, neto paterno de António Carrilho Bijos e de Isabel de Borba, neto materno de Fernão Vaz Bijos e de Mécia Fernandes Sarzedas.

[+ info]
26/6/1669

Casa, em terceiras núpcias, o célebre médico de D.João IV, Francisco Morato Roma, de Castelo de Vide, com D. Leonor Delicado, viúva do benemérito António Mouzinho Galeano, fidalgo de antiga linhagem, natural desta vila.

[+ info]
24/8/1670

É concedida a mercê de 200$000 réis, de uma comenda da Ordem de Cristo, com o hábito da mesma, a Mateus Caldeira Castelo Branco, filho de Damião do Crato da Silveira, natural de Castelo de Vide, em atenção, e para ser usufruída por seu filho, Miguel Caldeira Castelo Branco, pelos serviços durante toda a Guerra da Restauração, nomeadamente nas Batalhas do Ameixial e de Montes Claros.

[+ info]
12/7/1672

Nasce, em Castelo de Vide, o doutor António Dias Inchado. Estudou medicina na Universidade de Coimbra, vindo a ser lente substituto da Cadeira de Prima.

[+ info]
25/3/1673

Parte para Goa o padre da Companhia de Jesus, João de Brito, que viria a ser canonizado pelas suas muitas virtudes e martírios. Começava o seu grande serviço de apóstolo da evangelização dos indígenas de Malabar, onde veio a ser mais tarde sacrificado.

[+ info]




Nº de registos : 1311 ( 221 até 241 )
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66