Início | Efemérides
Tamanho de letra normal Aumentar o tamanho de letra Diminuir o tamanho de letra
Pesquisa de Efemérides
Pesquisa geral
Dia
Mês
Ano
Ordenar por
 
[limpar dados]


Nº de registos : 1311 ( 141 até 161 )
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66

1/12/1570

Por alvará desta data, firmado em Almeirim por El Rei D. Sebastião, recebem os moradores de Castelo de Vide a mercê do privilégio de pagar as sisas dos panos da Vila, que lhes são dadas por encabeçamento em duas prestações anuais, uma pelo São João e outra pelo Natal.

[+ info]
27/2/1573

Manda El-Rei dar ao recebedor da Sisa dos Panos da vila de Castelo de Vide cinco mil reais de mantimentos que, por falecimento de Manuel Rodrigues, vagara. Esta provisão é dada da cidade de Évora.


18/2/1574

Perde o concelho de Castelo de Vide a prerrogativa de nomear tabeliães do público e judicial, julgado dos órfãos e seu respectivo escrivão, assim como o da Câmara e almotaçaria. Passou para a jurisdição real o que veio a dar os Juízes de Fora.

[+ info]
2/8/1575

No Auto de Fé, que neste dia se realizou em Évora, estando presente o jovem Rei D. Sebastião e seu tio o Cardeal D. Henrique, figurava entre os sentenciados Simão Pais, cristão-novo, natural de Castelo de Vide.


11/12/1576

Comparece perante o Tribunal da Santa Inquisição de Évora a cristã-nova Violante Pinto, casada com Pero Henriques, ambos naturais de Castelo de Vide.


7/10/1578

Comparece perante o Tribunal do Santo Ofício de Évora a cristã-nova Violante Rodrigues, viúva de Rodrigo Brandão, ambos de Castelo de Vide.

[+ info]
22/1/1579

É presa Violante Alvares, cristã nova, moradora em Castelo de Vide, mulher de Jorge Nunes, mercador, que veio a ser condenada por heresia e apostasia a ser queimada. A sentença foi executada em Évora.

[+ info]
13/4/1579

É concedido a Castelo de Vide o privilégio, por o termo ser pequeno, e pesado o encargo, de os lavradores não serem obrigados a possuírem éguas fantis, ou de criação, que as leis que desde D. Fernando se vinham publicando, impunham para dotar o País de bons cavalos de guerra.

[+ info]
12/6/1579

O Cardeal-Rei D. Henrique nomeia D. João de Mascarenhas, o célebre herói de Diu e alcaide - mor e fronteiro de Castelo de Vide, membro da junta de regência que havia de governar o reino após a sua morte, que sentia próxima.

[+ info]
20/6/1579

Comparece perante o Tribunal do Santo Ofício de Évora a cristã-nova Violante Rodrigues, natural de Castelo de Vide, casada com Diogo Rodrigues, boticário, preso em Évora, de mãos atadas, acusando, entre outros, o licenciado Garcia Lopes.

[+ info]
19/10/1579

Violante Lopes Branquita, cristã-nova, mulher de Afonso de Cáceres, já falecido, moradora em Castelo de Vide, é presa por heresia. Foi depois condenada a ser queimada, sendo confiscados os seus bens. Assim foi resolvido por acórdão de 10 de Dezembro de 1581. A sentença cumpriu-se.

[+ info]
6/3/1580

Mais uma vez se lavra sentença favorável a Castelo de Vide, na defesa dos seus privilégios de vila realenga e isenta do serviço militar fora da praça, ou em hostes que não estivessem sob o comando de El-Rei ou de seu filho.

[+ info]
15/3/1580

É desta data a provisão dos Governadores do Reino que mandou abrir devassa sobre os que arruinavam o cano da fonte do Rossio de Castelo de Vide,  para seu uso particular.

[+ info]
29/9/1580

D. João de Mascarenhas, o célebre herói defensor de Diu, alcaide-mor e fronteiro de Castelo de Vide, membro da Regência do Reino por morte do Cardeal D. Henrique, faz testamento em Elvas, legando trinta mil réis à Misericórdia de Castelo de Vide.

[+ info]
18/5/1581

Por alvará de Filipe I, e face à reclamação apresentada pelos procuradores de Castelo de Vide, manda o Rei que nenhum tabelião, juiz, escrivão dos órfãos, alcaide e meirinho da vila pudessem ter mais gados que os escrivães da Câmara e Almotaçaria.

[+ info]
25/10/1581

Por alvará desta data se torna efectiva a pretensão apresentada pelos procuradores do Concelho às Cortes de Tomar, para que fosse reprimida a devastação nos matos, porque se perdiam assim as melhores rendas do município.

[+ info]
10/12/1581

Mais uma vítima da tenebrosa Inquisição. No auto de fé que se realizou neste dia em Évora, foi queimada Violante Lopes, cristã-nova, mulher de Baltasar Chaves, mercador, natural de Castelo de Vide.

[+ info]
7/4/1582

Perante o Tribunal da Santa Inquisição de Évora, apresenta-se Pedro Henriques, cristão-novo, de Castelo de Vide, casado com Violante Pinto, cristã-nova, de Monforte, a qual o instigou a ser judeu, como era seu irmão Garcia Mendes, já preso.


30/1/1583

Nas cortes que se reuniram em Lisboa para juramento do Príncipe D. Filipe, como herdeiro de seu pai o rei D. Filipe I, de Portugal, segundo do nome em Castela, estiveram presentes, como procuradores de Castelo de Vide, António de Torres Manso e Fernão Vaz Vidal, cavaleiros fidalgos da Casa Real.

[+ info]
6/6/1583

Morre, de morte natural, nos cárceres da Inquisição de Évora, Francisco Álvares, cristão-novo, natural de Castelo de Vide, que estava a cumprir pena de heresia, que confessara, pois vivia segundo a lei de Moisés.

[+ info]




Nº de registos : 1311 ( 141 até 161 )
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66