Início | Efemérides
Tamanho de letra normal Aumentar o tamanho de letra Diminuir o tamanho de letra
Pesquisa de Efemérides
Pesquisa geral
Dia
Mês
Ano
Ordenar por
 
[limpar dados]


Nº de registos : 1311 ( 381 até 401 )
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66

10/3/1777

A requerimento da Confraria do Santíssimo Sacramento da Matriz de Castelo de Vide, a cargo de quem estava a capela de Santo António da Ribeira, extramuros da vila, instituída em 1701 por Sebastião Fernandes Ramillo e sua mulher Ana Vaz Borba, é reduzida a obrigatoriedade de meio anal de missas por esmola de vinte e cinco mil réis, para cento e quatro missas, como consta do breve passado nesta data por José de Andrade Sequeira, Bacharel, formado em Teologia pela Universidade de Coimbra, Vigário Geral e Governador do Bispado de Portalegre em nome do Eminentíssimo e Reverendíssimo Senhor Cardial Patriarca de Lisboa e Administrador Apostólico do Bispado.


8/4/1777

É nomeado segundo médico do Hospital Militar da praça de Castelo de Vide o Dr. Francisco Xavier de Gomide, pai do ilustre jurisconsulto e economista, Mousinho da Silveira, e também natural desta vila.


15/7/1777

Obtém praça de capitão do Regimento de Infantaria de Castelo de Vide, o ilustre Tomaz Maggessi, fundador em Portugal da família deste nome. Era natural de Massa, cidade do ducado de Modena, Itália.

[+ info]
30/4/1778

Por alvará desta data, é dada a mercê do priorado da Igreja de São Tiago da vila de Castelo de Vide ao Padre Manuel Dias Rosado de Sequeira.


2/5/1778

É concedida "Carta de Brasão de Armas", pela Rainha D. Maria I, à nobre família Barradas Muitopão, de Castelo de Vide, de origem muito antiga e aliada com as famílias Manso e Vidal, da vila. Era ao tempo o seu representante Joaquim Vicente Barradas.

[+ info]
30/11/1778

Assenta praça de cadete no regimento de Infantaria de Castelo de Vide o ilustre filho desta terra Francisco de Paula Maggessi, filho de Tomaz Maggessi que no tempo de Pombal viera fixar residência em Portugal e servir no nosso Exército, e de D. Ana Josefa Tavares da Gama, de Campo Maior.

[+ info]
16/1/1779

Por alvará desta data, é feita mercê da capela instituída na vila, por Luísa Manuela, a Estanislau de Salema e sua mulher.


16/10/1779

Por provisão desta data é autorizado Francisco Lopes Silvestre a instituir capela na Igreja Matriz da Vila e em dinheiro.

[+ info]
27/11/1779

É eleita nesta data a Mesa da Confraria do Santíssimo Sacramento da Matriz de Castelo de Vide, que haveria de reger a dita confraria no ano seguinte e ficou assim constituída: reitor, Desembargador João Pedro de Carvalho; escrivão, Manuel Fernandes Sigano Pinto; tesoureiro, José Inácio de Almeida.

[+ info]
5/5/1780

Por alvará desta data, é feita a mercê do ofício de Tabelião do Judicial em Castelo de Vide a Bento Luís Carvalho.

[+ info]
12/7/1780

Nasce em Castelo de Vide, freguesia de São João Baptista, numa casa que foi da família Tôrres, junto ao antigo hospital da vila, o notável castelovidense José Xavier Mousinho da Silveira.

[+ info]
23/1/1781

É nomeado qualificador do Santo Ofício, na Sé de Évora, Frei João de Castelo de Vide, lente de teologia do Convento de Santo António de Faro.

[+ info]
4/4/1781

Por provisão desta data, é confirmado no cargo de Escrivão da Almotaçaria da vila de Castelo de Vide Venceslau Barba Mouzinho.

[+ info]
25/11/1781

Trata a Câmara de Castelo de Vide, em sessão desta data, da maneira de se irem angariando fundos para a reedificação da Igreja de Santa Maria da Devesa, cujas obras se haviam iniciado.

[+ info]
30/10/1783

O Secretário de Estado para os Negócios do Reino avisa a Câmara de Castelo de Vide para que suspenda a nomeação que vinha de fazer na pessoa de Diogo de Barros Castelo Branco para administrador dos "Bens de São Domingos", património da Albergaria da vila.

[+ info]
11/11/1783

A Câmara de Castelo de Vide toma conhecimento do aviso régio (30 de Outubro último) que manda anular a nomeação que fizera na pessoa de Diogo de Barros Castelo Branco, de administrador dos Bens de São Domingos, património da Albergaria na Vila.

[+ info]
3/12/1783

A Sereníssima Rainha D. Maria I, por alvará desta data, faz mercê à Confraria de Nossa Senhora do Rosário desta vila de Castelo de Vide, das duas capelas instituídas por Isabel Mendes Caldeira e Maria Vaz Rebelo e que à dita confraria haviam sido sequestradas, no ano de 1770, para a Coroa.

[+ info]
8/6/1784

João Baptista de Carvalho, de Castelo de Vide, recebe o cargo de Familiar do Santo Ofício.

[+ info]
2/2/1785

Realiza-se a eleição para a mesa da Confraria do Santíssimo Sacramento da Matriz da vila de Castelo de Vide, que ficou composta do seguinte modo: reitor, Teotónio Pedro Mousinho Galiano; escrivão, João Baptista de Carvalho; e tesoureiro, João Bernardo Nogueira.


7/7/1786

Por testamento desta data, o Padre Manuel Dias Rosado de Siqueira, natural de Castelo de Vide, Comissário do Santo Ofício, Notário Apostólico e prior proprietário da paroquial Igreja de São Tiago Maior desta vila, deixa vários legados pios e 4.000 cruzados à Confraria do Sagrado Coração de Jesus da mesma igreja.

[+ info]




Nº de registos : 1311 ( 381 até 401 )
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66