Início | Efemérides
Tamanho de letra normal Aumentar o tamanho de letra Diminuir o tamanho de letra
Pesquisa de Efemérides
Pesquisa geral
Dia
Mês
Ano
Ordenar por
 
[limpar dados]


Nº de registos : 1311 ( 1041 até 1061 )
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66

17/3/1916

Em sua casa, em Castelo de Vide, na Rua Bartolomeu Álvares da Santa (Carreira de Cima), de morte súbita, faleceu José de Assunção Mimoso, com 55 anos de idade, filho de Francisco António Mimoso e de Teresa d'Assunção Gargaté e casado em segundas núpcias com Angelina dos Prazeres Gordo Mimoso.

[+ info]
11/4/1916

Realizou-se nesta data, promovida pela Sub-Comissão da Cruzada das Mulheres Portuguesas em Castelo de Vide, composta por D. Maria Adelaide Osório Le Cocq, D. Orminda Augusta de Almeida Durão Cordeiro e D. Maria Severiana Murta Xavier, uma inesquecível récita no teatro da vila, a favor dos feridos da Grande Guerra.

[+ info]
11/4/1916

O Administrador do Concelho, Júlio de Vilhena, manda às 19 horas deste dia lançar pregão pelas ruas de Castelo de Vide, participando que na véspera, cerca das 11 horas e 30 minutos, Portugal recuperara Quionga, na África Oriental.

[+ info]
1/7/1916

O Dr. Possidónio Mateus Laranjo Coelho escreve a monografia "O Castelo e a Fortaleza de Marvão - Os seus Alcaides-Mores e Principais Governadores", 1916.

[+ info]
18/9/1916

O Dr. Possidónio Mateus Laranjo Coelho publica, a convite da Câmara de Marvão, o interessante trabalho O Castelo e Fortaleza de Marvão - os seus Alcaides-Mores e principais Governadores.

[+ info]
17/1/1917

Faleceu nesta vila de Castelo de Vide, terra da sua naturalidade, o Dr. César Augusto de Faria Videira, bacharel formado em Direito que teve acção notável na vida local.

[+ info]
3/2/1917

As autoridades da vila proíbem os festejos carnavalescos, em obediência a instruções vindas do Ministro do Interior, pelo facto do conflito armado, que desde 1914 abrasava a Europa.

[+ info]
3/8/1917

A Comissão de Abastecimento de Castelo de Vide, devido à guerra que desde 1914 abrasava a Europa, resolve fazer um empréstimo entre a população para compra de farinhas e cereais, e publica nesta data uma circular nesse sentido.

[+ info]
6/9/1917

A Comissão de Abastecimento de Castelo de Vide, dado o fraco resultado do empréstimo gratuito entre proprietários do concelho, feito a 3 de Agosto, dirige-se à Câmara, propondo contrair um empréstimo no montante de 20 contos, para compra de cereais.

[+ info]
9/9/1917

Reuniu na sala do Tribunal de Castelo de Vide o senado da Câmara com os 40 maiores contribuintes, ocupando-se do pedido de empréstimo de 20.000$00, a levantar ao juro de 6%, feito pela Comissão de Abastecimento para compra de farinha e cereais.

[+ info]
19/9/1917

Realiza-se na Câmara de Castelo de Vide nova reunião (a anterior fora a nove deste mês) do Senado e dos principais contribuintes do Concelho, para resolver definitivamente o empréstimo para a compra de cereais e farinha, de que a vila necessitava.

[+ info]
16/1/1918

Toma posse a primeira Comissão Administrativa da Câmara de Castelo de Vide depois da vitória de Sidónio Pais a 5 de Dezembro do ano anterior.

[+ info]
14/7/1918

Reaparece o periódico local "O Povo", agora sob a direcção de António Vicente Raposo Repenicado e de Francisco Borges Tristão. Era a 2ª série. Intitulava-se "defensor incansável do engrandecimento desta linda terra e pugnador entusiasta da República.

[+ info]
2/8/1918

Deram-se na tarde e noite deste dia, em Castelo de Vide, lastimáveis tumultos, que tiveram como pretexto o preço do pão e dos cereais. Na refrega perderam a vida Isidoro Chenrim, José António Cabeçudo e Possidónio Raposo, além de vários feridos.

[+ info]
3/8/1918

Castelo de Vide desperta sob a dolorosa impressão do motim da véspera. Comentavam-se com pesar os acontecimentos. Haviam sido feitas na véspera algumas detenções, que se mantiveram, sendo conduzidos alguns dos presos para fora da Vila.

[+ info]
11/11/1918

Na tarde deste memorável dia, chega a Castelo de Vide a notícia oficial da assinatura do Armistício entre os Impérios Centrais e as Nações Aliadas, que desde o dia 1 de Agosto de 1914 se batiam numa luta que a História não conhecera igual e, por isso, se lhe chamou a "Grande Guerra".

[+ info]
10/12/1918

Com esta data, foi enviada ao Presidente Sidónio Pais, e entregue no Paço de Belém, em Lisboa, por Fernando Perez Durão, uma mensagem congratulatória pelo malogro do primeiro atentado contra a sua vida.

[+ info]
17/12/1918

Com 33 anos, na sua casa,  morre em Castelo de Vide Miguel dos Santos Soares. Espírito culto e devotado às coisas da sua terra que muito tinha a esperar da sua vivacidade e desejo de servir. Era casado com Ana do Rosário Corrente Soares.

[+ info]
26/5/1919

Com 58 anos, morre em Castelo de Vide, na Carreira de Baixo, o Dr. João Luís de Carvalho Cordeiro. Sobreviveu-lhe sua mulher, Orminda Augusta d'Almeida Durão de Carvalho Cordeiro. Formado em direito, exerceu vários cargos públicos e a advocacia.

[+ info]
18/12/1919

A Câmara Municipal de novo representa ao Governo, pedindo a cedência do Castelo da vila. Já a 18 de Dezembro de 1913 formulara igual pedido, a fim de evitar os vandalismos que ali se verificavam.






Nº de registos : 1311 ( 1041 até 1061 )
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66