Início | Efemérides
Tamanho de letra normal Aumentar o tamanho de letra Diminuir o tamanho de letra
Pesquisa de Efemérides
Pesquisa geral
Dia
Mês
Ano
Ordenar por
 
[limpar dados]


Nº de registos : 1311 ( 61 até 81 )
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66

18/4/1500

D. Manuel I determina por alvará que fique sem efeito a "apuração de gente", que aqui mandara fazer para a armada contra os turcos, por motivo dos moradores de Castelo de Vide terem o privilégio de não poderem ser constrangidos a ir à guerra.


30/1/1501

O Rei D. Manuel I confirma, por carta régia desta data, o honroso privilégio, que Castelo de Vide possuía, de ser vila realenga, além de outros.

[+ info]
12/5/1501

Faz o Rei D. Manuel I mercê a Gaspar Álvares, escudeiro, morador em Castelo de Vide, do cargo de Selador dos Panos e outras coisas nesta vila que, pela ordenação nova, aqui eram selados.

[+ info]
5/4/1502

Por carta desta data, o Rei D. Manuel I nomeia João Rodrigues, escudeiro, morador em Castelo de Vide, escrivão das obras da vila, da mesma forma, diz, como o fora Diogo Rodrigues.

[+ info]
28/4/1502

Em carta desta data, o Rei D. Manuel I concede licença ao físico Mestre João, morador em Castelo de Vide para exercer a arte de físico (Medicina).


24/11/1503

O Rei D. Manuel dá a alcaidaria-mor de Marvão ao fidalgo da sua casa Álvaro Gonçalves de Moura e confirma-lhe, então, a doação das aldeias da Póvoa e das Meadas feita a seu pai, Pedro de Moura, por D. João II em 1 de Junho de 1482 que a fizera “de jure”.

[+ info]
7/6/1504

É desta data o alvará sobre a Procissão do Anjo Custódio instituída por El Rei D. Manuel I, e que a Câmara junta às que tinha a seu cargo e que eram as do Corpo de Deus, Ressurreição e São João. Realiza-as de acordo com os grémios dos artífices.  Tinham grande imponência e consagravam alguns mesteres.

[+ info]
15/1/1505

O rei D. Manuel I confirma a carta régia do seu antecessor D. João II sobre o não poder o Alcaide-mor encurralar no Castelo os gados encontrados em lugares coimeiros.


12/2/1507

O Alcaide-mor de Castelo de Vide publica nesta data o alvará em que regulamenta a guarda durante o tempo da peste.

[+ info]
18/4/1508

Em Alvará desta data se reconhece o privilégio de os moradores da vila de Castelo de Vide não poderem ser recrutados para a guerra, salvo para defesa própria ou para tomarem parte em hostes comandadas pelo próprio Rei ou filho seu.

[+ info]
2/2/1510

É desta data uma carta dos vereadores de Castelo de Vide a El-Rei D. Manuel, pedindo a confirmação do cargo de partidor dos órfãos para Vasco Pires Barba.

[+ info]
1/6/1512

D. Manuel I confere foral a Castelo de Vide, no qual se faz referência ao de Pedro Eanes, muito anterior, ainda que dele nada seja possível dizer. Também há autores que se referem a um foral doado a Castelo de Vide pelo Rei D.Dinis em 1310.

[+ info]
1/10/1512

A requerimento do Procurador de Castelo de Vide, faz-se uma justificação judicial, da relação dos "Bens de São Domingos", da Albergaria, cuja documentação andava perdida, dados os sucessivos emprazamentos, contrários à vontade dos instituidores.

[+ info]
23/4/1515

D. Manuel I manda suspender o castigo que havia imposto ao juiz Diogo Cardoso, de não poder exercer cargo algum em Castelo de Vide, por se dizer que não era imparcial na distribuição das andadas e caminhos que os escrivães e outros oficiais faziam.

[+ info]
24/11/1518

Realizou se na vila do Crato o casamento do Rei D. Manuel I com D. Leonor de Áustria, de 20 anos de idade, filha de Filipe o Belo e de Joana a Louca, irmã do poderoso Imperador Carlos V, de Espanha e de Áustria.

[+ info]
16/12/1519

É desta data uma carta dos oficiais da Câmara de Castelo de Vide atestando ter servido Afonso Gomes o cargo de ouvidor mor na vila, em Marvão e Alegrete.


26/5/1520

É desta data a carta de padrão da mercê de 14.200 reais de tença pagos pela judiaria da vila a favor de Duarte de Melo, Alcaide-mor de Castelo de Vide.


16/8/1520

O rei D. Manuel I, estando ao tempo em Évora, manda que sejam demarcadas as terras que confrontam com as do concelho de Castelo de Vide, e fique sem efeito a arrematação que se fizera da lande dos matos desta vila a Gonçalo Carrilho por 13$000 réis, determinando mais que a referida lande ande em pregão e se arremate a quem mais der.


21/3/1521

É datada deste dia a provisão para o almoxarife ou recebedor de Portalegre dar a Heitor Lampreia, Juiz de Fora de Castelo de Vide, 29.600 reis do seu vencimento a dois homens que com ele serviam.

[+ info]
2/4/1521

Manda o rei D. Manuel I, o Venturoso, entregar para proveito da Misericórdia de Castelo de Vide os três touros que anualmente pagava  o rendeiro do "Verde" do concelho.

[+ info]




Nº de registos : 1311 ( 61 até 81 )
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66